diary pages #27


Hi teddy bears,
Isto é um diário, right? Então posso falar do meu dia-a-dia, do que me atormenta, das minhas dúvidas, dores e alegrias, sem qualquer receio nem pudor. Por isso, apesar de achar que não é habitual escrever-se estas coisas em blogs, cá vai. Ontem, perdi a virgindade. Pelo menos fisicamente... Combinei sair com o Toby durante a tarde. Já não estávamos juntos à algumas semanas e estávamos com bastantes saudades. Fomos até a casa dele e pronto, acabou por acontecer. Foi estranho, demasiado estranho. Acho que sempre tive a ideia de ter uma "primeira vez" de filme, em que o rapaz é muito carinhoso connosco, leva-nos devagarinho até ao quarto, acaricia-nos, beija-nos calmamente, assegura-nos de que nos ama e nos quer a seu lado, diz-nos que só vai até onde queremos ir, e toda essa serie de clichês. Depois a roupa vai saindo lentamente entre os beijos, metemo-nos debaixo dos cobertores e eis que a magia acontece, enquanto nos beijamos e sorrimos, tudo muito carinhosa e delicadamente. Enfim, somos tratadas como verdadeiras princesas. Mas não foi isso que aconteceu.
Pior foi eu ter-me deixado levar. Quando dei por mim, já ele estava a perguntar-me se podia colocar o preservativo. Entrei em choque. Não sabia o que responder, nem sequer sabia se ainda tinha tempo de voltar atrás. Passado uns segundos, que pareceram largos minutos, ele tomou a decisão por mim e foi buscar. Foi bastante doloroso, tanto física como psicologicamente. Sempre fui da opinião que só iria fazê-lo com alguém com quem tivesse uma relação estável e segura. E acabei por deixar que acontecesse sem relacionamento e muito menos estabilidade. O pior foi depois. Limitou-se a sair de perto de mim e ir-se vestir, enquanto me entregava as minhas roupas. Nem um gesto de carinho, nem sequer esteve mais uns segundos a meu lado, para ver como eu estava. Nada. E uma série de outras coisas que minimamente me chocaram nas atitudes dele, que nem vale a pena relatar.
Com tudo isso, chamei-me burra mentalmente várias vezes, ontem mal cheguei a casa tive um ataque de choro e meti-me imediatamente dentro da banheira para tomar um banho, na esperança de que aquele acontecimento se apagasse, enquanto as impurezas do meu corpo saíam com a água. E hoje passei o dia a ver pequenos flashes do dia de ontem na minha cabeça, e fechava rapidamente os olhos para que isso desaparecesse. Sinceramente, ainda acho que foi apenas um pesadelo. Só que há mudanças físicas inevitáveis, e isso confirma que tudo foi real. Mas, mesmo assim, considero-me virgem psicologicamente, visto que tudo o que aconteceu foi apenas por atração e por medo de dizer que não, e não por amor ou coisa parecida. Acham correto dizer que se é virgem psicologicamente mas não fisicamente?
With affection,
mary anne 

2 sweets:

{ - Patrícia Barros ॐ } | sexta-feira, 20 julho, 2012 disse...

Ohh minha querida, fiquei chocada quando li isto.. não te achavas preparada o suficiente? devias ter-lhe dito que não linda, que nao estavas preparada que nao querias assim /:
ohhhh, ele foi um bocado indelicado contigo, compreende-se essa tristeza.. já falaram depois disso? não se viram mais?

{ Moderator } | sábado, 21 julho, 2012 disse...

mary anne lamento mas a tua inscrição não foi validada uma vez que te inscreveste em mais do que duas categorias sendo o máximo autorizado. Tenta outra vez e boa sorte!

 

Copyright © 2010 day in day out All Rights Reserved

Design by Dzignine