diary pages #24

Hi teddy bears,
Ontem revelei-vos mais uma personagem da minha vida: o Toby. Passo a apresentá-lo.
O Toby é um rapaz dois anos mais velho que eu e nós conhecemo-nos ainda antes dos meus dez anos, julgo eu (eu este ano faço 17 anos, ele fez 19). Como nos conhecemos? Num encontro familiar. Já à 11 anos que a minha família materna organiza um fim-de-semana em Junho no qual vamos acampar. Eu conheci-o aí. No inicio era um fim-de-semana apenas em família mas depois um dos meus tios decidiu convidar um casal amigo... e o Toby era filho desse casal. Nessa altura eu não ligava nada a rapazes, não me interessavam minimamente a não ser para estabelecer amizades. Mas o Toby era daqueles que nem para amizade servia. Sempre se mostrou um pouco antipático e mantinha sempre uma pose de quem se achava superior. Para além disso, ele era baixo e um pouco gordinho, o que não o favorecia em nada diante dos meus olhos. Mas desde o ano passado as coisas mudaram. Passei a conhecer o Toby carinhoso e meigo e foi aí que ele me revelou que toda aquela arrogância era apenas porque sempre sentiu um carinho por mim. Devo confessar que o que mais me enervava nele era que, de ano para ano, maior era o carinho que sentia por ele. Ele acabou por declarar-se no ano passado, mesmo antes do tal fim-de-semana (que excepcionalmente foi organizado para três dias) e eu senti o meu coração fraquejar. Estava com o Peter mas não podia negar o carinho que sempre senti pelo Toby. Nunca ninguém soube destes dias confusos pelos quais passei. Nesse fim-de-semana as coisas com o Peter também não estavam muito boas e a proximidade com o Toby só me fazia ficar ainda mais confusa. Entretanto o Toby desiludiu-me, o que me fez esclarecer que realmente estar com o Peter era mesmo o melhor, e eu amava-o, sabia disso. O Toby acabou por afastar-se quando se apercebeu que não valia mesmo a pena lutar por mim mas agora, depois de saber que eu e o Peter acabamos, voltamos a falar e eu apercebi-me que o carinho que sentia ainda está cá. Agora consigo ver, com toda a clareza, que sempre que o via com alguma rapariga sentia uma "pontinha" de ciúmes, mas nunca me tinha apercebido disso. Tudo está a ser encaminhado com toda a calma possível e eu estou a adorar esta nossa proximidade. E no próximo fim-de-semana tudo  pode acontecer...
With affection,
mary anne 

6 sweets:

{ Algo Estranho... Alguém Diferente! } | segunda-feira, 11 junho, 2012 disse...

muito muito obrigada minha querida :)

{ Márcia Machado* } | segunda-feira, 11 junho, 2012 disse...

percebo tão bem essa 'confusão' porque passaste, agora espero que corra tudo bem no próximo fim de semana (:

{ - cariiii } | segunda-feira, 11 junho, 2012 disse...

eu não acredito que vá haver alguma coisa a pôr-me para cima. as coisas estão mais confusas na minha cabeça e na minha nada. de um momento para o outro tudo começa a ter sentido e outro momento não. que vida.

{ EBA ☮ } | terça-feira, 12 junho, 2012 disse...

Eu não acredito em felicidade s:

{ - Patrícia Barros ॐ } | quarta-feira, 13 junho, 2012 disse...

É estranho, mas o estranho nao tem de ser mais necessariamente :) pensa positivo, pelo menos sofrer tanto naos sofres :) e é sinal de força

{ Branca de Neve } | sexta-feira, 15 junho, 2012 disse...

ohh, eu sei, e tenho de ter força!
sê forte tu também, e aproveita o fim-de-semana (:

 

Copyright © 2010 day in day out All Rights Reserved

Design by Dzignine